• <<<< Clica para
    ouvir agora o
    EP Path to Rock
CONCERTOS 2022

Datas de Concerto

Em breve você poderá comprar alguns produtos da nossa banda!

Não há show marcados por hora...

SOBRE NÓS

Bio da banda

A Mismatch é uma banda de Rock que tem como principal objetivo incentivar às novas gerações a preservar o Rock N' Roll e provar que o Rock nunca morrerá.

O primeiro single 'Rock n' Roll (Oh Yeah) 'ganhou uma prévia de vídeo que pode ser vista nas redes da banda, onde também podemos ver os membros da banda em suas versões cartoon e algumas fotos dos músicos. Recentemente a banda juntou-se à playlist Portuguese Rock Rising que conta com várias bandas em crescimento em Portugal com projeção internacional. Os Mismatch já se preparam para o lançamento de seu EP e o início dos shows em 2022. Fique ligado nas novidades dessa banda que promete agitar o mundo do Rock'n Roll.

Nuno
Guitarra

O Nuno iniciou a sua vida de estudos em Joane, Vila Nova De Famalicão até à faculdade. Ele se orgulha de ser natural de Guimarães (a terra natal de Portugal). Depois fez faculdade em Bragança e Braga.

INSTAGRAM
ALEX
Teclista

Mesmo sem parentes ligados à música, Alex gostou de instrumentos clássicos desde cedo. Seus pais sempre apoiaram o interesse de Alex pela música, o que os levou a colocá-los desde pequenos em uma escola voltada para a educação clássica.

INSTAGRAM
BABI
Voz e Baixo

Girl Power no baixo e nos vocais Babi sempre adora tocar com bandas no palco. No Brasil participa de várias bandas e toca para muitas pessoas. Desde 2018 venho a Portugal e para a nossa alegria tocamos na banda Mismatch.

INSTAGRAM
REN
Guitarra e back vocal

Cabelo azul na guitarra Fly V, cuidado, Ren tem mais guitarras afiadas do que você pode imaginar. Compor letras e riffs para a banda e responsável por ser o membro mais chato da banda, Ren não consegue ver ninguém calmo, localizado ou relaxado.

INSTAGRAM
JP
Baterista

JP começou a tocar bateria muito cedo aos 10 anos, seu gosto por música se intensificou quando começou a ouvir bandas como Muse e outros estilos mais pesados, foi ai então que aceitou o convite da Mismatch para ingressar na bateria e como gostou do som e dos integrantes da banda ficou muito satisfeito com a escolha.

INSTAGRAM
Fique Atento!

Últimas Notícias

Fique sabendo tudo que acontece.

Concerto no Ribela...

No dia 30 de Abril de 2022 A banda Mismatch fez um concerto no Café Ribela em Lordelo. Surpreendentemente o ...

Concerto no Ribela No dia 30 de Abril de 2022 A banda Mismatch fez um concerto no Café Ribela em Lordelo. Surpreendentemente o café ficou mais que lotado o que fez a noite ser inesquecível, todas as bandas locais também estavam presentes para prestigiar os amigos da cena, o que fez o dia ainda mais especial.

Felizmente as melhores partes do show foram registradas em um vídeo que estreou hoje no youtube. Portanto se você não viu não perca a chance de ver os melhores momentos dessa grande noite. Link abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=PGpwXsaj6So

Heart Never Broke Music Video...

A MISMATCH divulgou o videoclipe de “Heart Never Broken”, single recém lançado, no canal do YouTube da banda...

Heart Never Broke Music Video A MISMATCH divulgou o videoclipe de “Heart Never Broken”, single recém lançado, no canal do YouTube da banda. O grupo prepara um EP inédito com 4 músicas para o mês de março, sendo duas delas já divulgadas como singles.

Paralelamente, o grupo concedeu uma entrevista inédita para a edição do bimestre (janeiro/fevereiro) da maior revista da América Latina do segmento, a Roadie Crew. A magazine pode ser adquirida nas melhores bancas do país ou em seu formato digital pelo site oficial.

Entrevista Roadie Crew...

A banda Mismatch foi intrevistada pela revista Roadie Crew, que é das maiores revistas da América Latina den...

Entrevista Roadie Crew A banda Mismatch foi intrevistada pela revista Roadie Crew, que é das maiores revistas da América Latina dentro da categoria Rock. A revista está disponível para venda no site da Roadie Crew
  Confira abaixo a entrevista na integra.
 
 
Mismatch – Esse tal Rock’n Roll
 
Ninguém aqui vai dizer que a vida é fácil, mas convém lembrar que ela reserva algumas Ótimas surpresas. Veja o caso dos músicos, por exemplo: um dia eles estão em casa, ouvindo os discos dos seus ídolos, e num outro dia é a música deles que está embalando os sonhos de outras pessoas. À banda luso-brasileira Mismatch traz em seu DNA a vontade férrea de acontecer no mundo da música, e faz isso sem ocultar suas influências & paixões, como convém. Com dois singles já lançados e com planos para soltar o EP de estreia muito em breve, eles conversaram coma ROADIE CREW, dando os detalhes de sua jornada até o momento.
 
Vocês chegaram a atuar em outras bandas antes da formação do Mismatch?
Babi: Todos tivemos outras bandas antes e acho que quando você faz um show pela primeira vez e sente a energia do palco daí é que não quer parar mesmo. No meu caso e do Ren, que viemos do Rio de Janeiro, houve vários momentos diferentes na cena do rock, desde a época em que existia mais espaço para bandas cover até a chegada dos eventos mais hardcore. Eu particularmente sentia que a mulher ainda era um pouco subestimada no rock, tinham ainda aquele olhar muito crítico ou de que “é mulher, não toca bem Ainda bem que isso tem mudado e agora vejo cada vez mais mulheres poderosíssimas no palco.
 
Falem agora sobre a formação do Mismatch. Como se encontraram e quais eram os objetivos em comum de vocês em relação à banda?
Babi: Quando cheguei em Portugal, pensei que seria difícil voltar a tocar e encontrar uma galera que gostasse das mesmas coisas que eu. A Mismatch começou em uma jam na cidade de Guimarães, que tem uma energia inexplicável, música boa e pessoas talentosas. Lá eu e Renan conhecemos o Nuno. E o Nuno nos apresentou o Alex. Queríamos muito ter uma banda, voltar à tocar, e assim, com o mesmo objetivo, nos juntamos. Começamos tocando covers, mas logo tivemos vontade de criar algo nosso, respeitando as nossas diferenças como. indivíduos e, mesmo sendo “incompatíveis” (como diz o nome da banda), conseguimos trabalhar bem juntos eo processo criativo tem sido muito legal.
 
Qual foi a primeira composição de vocês como banda? Como funcionou o processo?
Ren Match: Eu já tinha algumas composições prontas, então apresentei para abanda e eles gostaram de algumas coisas. Começamos a trabalhar em algumas partes e criar algumas outras novas, misturando cenas que cada um gostava e assim saiu nossa primeira música, que foi o primeiro single da banda, Rock’n Roll (Oh Yeah). Mas nós ainda temos muito material para lançar.
 
Rockn' Roll (Oh Yeah) foi lançado no início de 2021 e traz referências óbvias ao hard rock clássico, especialmente da década de 70. O que podem nos contar sobre essa canção e como foi a recepção para ela?
 
Ren Match: Bem, eu acredito que esse primeiro single foi uma homenagem da banda ao hard rock dos anos 70, que foi o responsável por nos juntar como banda, e também um ponto de partida em comum que nos facilitou na composição da música. Ficamos com receio de ser só mais uma música rock'n roll e acabar caindo no porão dos streamings, mas quando lançamos. muita gente veio elogiar nosso trabalho e hoje a música tem mais de quatro mil streamings em menos de um ano, o que nos deixa muito felizes.
 
Ainda falando sobre esse mesmo single, gostaria que falassem especificamente sobre a abordagem nas guitarras, já que tanto as linhas como o timbre agradam já na primeira vez que a ouvimos.
 
Ren Match: Nós gravamos a música no Odd Space Studio aqui no Norte de Portugal e pedimos ao Gerson (produtor do single) que fizesse da forma mais clássica possível. Eu sei que temos milhões de plugins hoje em dia, mas optamos por algo mais puro para esse primeiro trabalho. Então fizemos uma bagunça no estúdio, colocamos os microfones direto no alto falante dos amplificadores e como sempre nos divertimos bastante.
 
Agora, falando sobre o mais novo single, Heart Never Broken, chama a atenção a mudança de perspetiva musical, A música se mantém cravada no hard rock, mas dessa vez vocês tem uma balada. À intenção era justamente mostrar a versatilidade da banda já nas primeiras composições?
 
Babi: O nosso nome significa desajuste, incompatibilidade. Diz muito sobre nossa formação, nossas influências, em tudo, E mesmo assim damos certo juntos. Por isso a Mismatch não tem um molde, e acho que isso reflete na mudança de um single pro outro. Conseguimos ir de uma música com guitarras mais presentes até Heart Never Broken, que lembra aquelas baladas boas do hard rock, que também estão entre nossas influências. Diria que esse foi um teste para perceber como o público iria reagir a tamanha diferença de uma música para outra.
 
No site oficial da banda vemos que existe a intenção de lançarem um EP em breve. Como estão os planos nesse sentido? Já existem mais músicas prontas e uma data de lançamento?
 
Ren Match: Exclusividade para à ROADIE CREW: o EP vai sair em março, mas não temos uma data marcada ainda, estamos preparando algumas participações e terminando as gravações das outras músicas que vão compor o EP. Mas podemos esperar algo ligeiramente. “incompatível com os outros dois singles.
 
Para finalizar, desde os anos 90 Portugal tem apresentado ótimas bandas de metal para o mundo, grupos que agregam algo diferente ao gênero, como Moonspell e Gaerea, por exemplo. Porém, não temos muita informação sobre o cenário rock do país. Quem são os grandes expoentes do hard rock português?
 
Nuno: Bem, em Portugal, tal como no metal, temos um grande número de bandas hard rock em Portugal. Desde a década de 70 que podemos sempre contar com os fantásticos Xutos & Pontapés, os UHF, bem como os GNR. Temos também os incríveis Tara Perdida, que também mostram a sua veia mais punk para além de rock. Mais para os anos 90, temos os Ornatos Violeta, com um som mais alternativo.
 
O espaço final é seu para falar diretamente com nossos leitores.
 
Babi: Somos a Mismatch, banda luso-brasileira, e estamos muito felizes por falar com vocês. Gostaria de agradecer a ROADIE CREW por essa oportunidade e a todos os seus leitores por manter a porta do rock aberta a novas bandas nesse espaço sensacional. O nosso obrigado também à MS Metal Legacy, agência que vem nos acompanhado e fazendo com que parcerias sensacionais aconteçam, e a todos que nos ouvem e vão ouvir nas plataformas digitais. É esse movimento que faz o rock sempre se atualizar e estar sempre vivo, junto com tantas bandas que nos influenciam e admiramos. Continuamos nessa resistência chamada rock'n roll.
 
Obrigada, um grande abraço.
 
Entrevistador - Valtemir Amler